Areatitlesolo
106_nocturno_de_f_o_ou_a_po_tica_de_outro_espa_o_de_tang_ncia_2_copy-medium
Pavilhão de Portugal na Expo/98
Ano 1997
Materiais Bronze e vidro
Dimensões 90X60mm
A peça é uma medalha objecto e não uma medalha tradicional. Pensou-se que seria uma boa oportunidade para, utilizando forma e processos tradicionais, ilustrar o tema os oceanos e a viagem, através de uma peça em que se procurou projectar para lá da tradição da medalha, verso anverso. O objecto, constituído por quatro peças, é composto em três elementos independentes, duas cunhadas com um circulo de vidro intermédio, aglotinados num só, sustentados por outro, uma calote de maior dimensão e que lhe serve de suporte; em termos oficinais será necessário realizar seis cunhos para possibilitar estampar seis faces. O método e processo utilizado e os cunhos, dariam para cunhar três medalhas das habituais. A calote, que nos cabe na mão, pode ser um mundo aberto, cortado como um fruto que se mostra para o podermos mergulhar e que como no poema de Gedeão "... pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança". Uma espécie de sandwich de vidro e mar, composta, na face posterior, pela evocação da vela, da viagem e do conhecimento náutico, acenta e sustém-se na face da calota; como o atracar dos barcos na marina ou no cais, ou ainda os cabos que prendem navios e orientam a navegação pelas velas, é o cordão umbilical dos povos marinheiros à terra gémea, e encaixa, amovível, na calote, como a charneira temporal que marca, agora, a Expo 98. No meio por uma placa circular de vidro que simboliza o oceano cuja transparência deixa ler traços, possíveis directrizes de travessias, e, na face anterior o promontório do sonho, da utopia, onde projectàmos o querer, a intenção e o salto no desconhecido.; gravado, semi escondido na superfície poeirenta do planalto, uma evocação do astrolábio determina a direcção das rotas que cortam o oceano desde a costa. O corte que atravessa verticalmente a peça, espécie de fatia ausente na calote, permite, associada à forma côncava da face que suporta o vidro, a penetração da luz e consequente acentuação da transparência pretendida. Simula também o mito e os medos das profundezas e do abismo. Esta postura perante o aspecto formal e o conceito, prende-se com o desafio que é sempre a realização de uma peça de escultura e revê-se no desafio que impõe a própria exposição mundial, a pesquisa e o conhecimento do oceano e a epopeia que também é o descobrimento do mar, tanto na época quinhentista como na actual que nos espreita neste limiar do futuro. Carlos Marques Nov 97
Setabottom Light

Oldenburg

Setabottom Light

colar

Setabottom Light

Equilíbrio e limite

Setabottom Light

Composição

Setabottom Light

Desenho para escultura

Setabottom Light

MY Castle

Setabottom Light

Projecção e memória

Setabottom Light

Seja qual for o xadrez, no fundo quem paga é sempre o "pião"

Setabottom Light

Moeda comemorativa do campeonato do Mundo de futebol na África do Sul em 2010

Setabottom Light

Espaço de Ensaio para Testar Impulsos Vários

Setabottom Light

Ponte

Setabottom Light

Centro Histórico do Porto Património Mundial

Setabottom Light

Centro Histórico do Porto Património Mundial

Setabottom Light

Melhores Alunos do Instituto Politécnico do Porto

Setabottom Light

Alfinete

Setabottom Light

Nocturno de Fão ou a poética de outro espaço de tangência

Setabottom Light

Peça de Homenagem a Maria da Conceição Ribeiro do Couto e Alberto Ferreira do Couto

Setabottom Light

Zona de Tangência

Setabottom Light

125 anos da ponte de Viana do Castelo

Setabottom Light

Beijo [Esboceto)

Setabottom Light

Para além do horizonte

Setabottom Light

Torso

Setabottom Light

Por cada árvore interrompida o nascimento da floresta

Setabottom Light

Inauguração do clube de Golf da Quinta da Barca

Setabottom Light

Inauguração das novas instalações do CATI de S. Mamede de Infesta

Setabottom Light

Pavilhão de Portugal na Expo/98

Setabottom Light

Numa colgadura desenhamos todos os pavimentos e por eles fazemos passar a nossa natureza adormecida

Setabottom Light

Monte do Beijo

Setabottom Light

Monunento a Fialho de Almeida

Setabottom Light

Monsenhor Marques de Oliveira

Setabottom Light

Busto de Monsenhor Manuel Marques de Oliveira

Setabottom Light

Germinação

Setabottom Light

Câmara Municipal de Cuba

Setabottom Light

Câmara Municipal de Cuba

Setabottom Light

Albuquerque e Castro

Setabottom Light

Busto do Dr. Albuquerque e Castro

Setabottom Light

Forma e Poesia

Setabottom Light

Homenagem

Setabottom Light

Elevação de Matosinhos a cidade

Setabottom Light

Torso

Setabottom Light

Desenho

Areatitle_bottom